Bcaa dá espinha? Efeitos secundários dos BCAAs

Aminoácidos de Cadeia Ramificada (BCAAs) são ingredientes altamente reverenciados na indústria de suplementos devido à sua capacidade de aumentar o crescimento muscular, melhorar o desempenho do exercício e reduzir a fadiga. Entretanto, quais são os efeitos colaterais do suplemento? BCAA dá espinha, por exemplo? Para saber mais basta continuar a leitura.

Suplemento BCAA

Os BCAAs consistem em 3 ácidos essenciais, nomeadamente a Valina , a Isoleucina e a Leucina.

Suplementos de BCAA são alguns dos mais seguros, mas muitas pessoas estão preocupadas com possíveis efeitos colaterais de usá-los e para o que serve o BCAA.

A seguir veremos uma análise detalhada dos efeitos colaterais relatados em uma tentativa de separar os fatos da ficção sobre o consumo de BCAA. Dessa forma, você poderá entender se BCAA dá espinha ou não.

Efeitos colaterais do BCAA

BCAA e queda de cabelo

O BCAA não causa perda de cabelo e pode até mesmo ajudar a preveni-la. Uma teoria recente sobre a perda de cabelo mostra que ela é um resultado de deficiências nos canais de íons de potássio dos folículos pilosos. 

Os suplementos de BCAA mostraram-se promissores no aumento dos íons de potássio, ajudando a melhorar a eficácia dos medicamentos para perda de cabelo. O cabelo é feito principalmente de proteína, e uma grande porcentagem dele consiste em BCAAs. 

Portanto, faz sentido que a manutenção dos níveis de BCAAs no corpo seja essencial para o crescimento e a saúde dos cabelos.

BCAA dá espinha?

A acne é uma condição comum da pele que afeta cerca de 10% da população. A acne é geralmente associada com a adolescência, mas tem sido alegado que uma alta ingestão de proteínas pode levar ao desenvolvimento de acne. 

Acredita-se que a leucina presente nos BCAAs seja o principal culpado, uma vez que ativa a produção de lipídios. No entanto, mais pesquisas precisam ser feitas para verificar as reivindicações e saber se realmente BCAA dá espinha.

Problemas com BCAAs e Estomacais

Os usuários de suplementos de BCAA relataram ter problemas no estômago, como cãibras e gases, mas nenhuma evidência foi fornecida que relacione isso ao uso de BCAAs. Muitas vezes, é um aumento da ingestão de carboidratos e outros alimentos que causam as flatulências. 

BCAA e Depressão

Outra questão sobre os BCAAs é que podem causar problemas graves de saúde mental, como depressão, devido a algumas interações de nutrientes. Evidências sugerem que uma pequena proporção de triptofano para BCAA está associada a sintomas depressivos. No entanto, nenhum estudo real tem apontado a suplementação de BCAA como causadora da depressão. 

BCAA e danos nos rins

Há muito que se debate se uma dieta rica em proteínas pode afetar o funcionamento dos rins. No entanto, não existe evidência para comprovar isso. A função renal não parece ser afetada por uma maior ingestão de proteínas em pessoas com rins saudáveis. 

É apenas para pessoas com estágios iniciais de problemas renais ou com rins danificados, onde a proteína dietética se torna u m problema. Suplementos de BCAA têm sido sugeridos como uma forma viável de garantir que aqueles com doença renal tenham os aminoácidos essenciais necessários sem a necessidade de aumentar a ingestão de proteínas.

Pensamentos Finais

A suplementação de BCAA tem sido associada a muitos outros efeitos colaterais propostos, como formigamento, diarreia, erupções cutâneas e dores de cabeça, além dos discutidos aqui. No entanto, a verdade é que essas alegações não têm base. 

Os únicos efeitos colaterais “reais” podem ser uma perda de coordenação motora e fadiga, mas isso só acontece em pessoas com condições médicas pré-existentes. Suplementar com BCAAs é ótimo para melhorar seu treinamento e maximizar seus resultados. 

Os benefícios associados à suplementação de BCAA superam significativamente a pequena probabilidade de efeitos colaterais. Portanto, se o BCAA dá espinha ou não, não é tão relevante quanto seus benefícios.

Para fechar com chave de ouro, veja o infográfico abaixo com um ótimo resumo sobre o que é o BCAA.

Fonte: https://grandeatleta.com.br/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *